quinta-feira, 20 de junho de 2013

ENCONTRO ANUAL DA 1ª COMPANHIA DO BATALHÃO DE CAÇADORES 4611/72 - 2ª PARTE

(por Luís Marques)
(fotos cedida pelo António Ferreira Alves)
 
 
 
 
 




video

O FILME DO CONVÍVIO
(duplo clique para aumentar)

No passado dia 9 de junho, o pensamento dos antigos militares da 1ª Companhia do Batalhão de Caçadores 4611/72 era apenas um: dirigir-se atá à vila de Pedrógão Grande, para se juntarem aos seus amigos e camaradas no habitual encontro anual, que por tradição se realiza nesta época do ano.
Desta vez o encontro das gentes da 1ª Companhia teve lugar no belo cenário que se avista do Restaurante Lago Verde em plena barragem do Cabril, em pleno rio Zêzere.
O encontro teve a organização do José Antunes Graça (o cripto) e a julgar pelas imagens que nos foram facultadas pelo António Ferreira Alves, tudo correu pelo melhor. Foi mais uma jornada onde as recordações e as memórias de cada proporcionaram um regresso aos anos de 1972 a 1974 e às imensas peripécias e acontecimentos daqueles saudosos tempos em que todos nós éramos rapazes com vinte e poucos anos e que nestas alturas estão sempre presentes.
E há sempre uma história para contar, um acontecimento para recordar. Uns são encarados com alegria, outros com alguma melancolia e saudade. Nestes momentos não há lugar para a tristeza. Só para a saudade… saudade, sobretudo, daqueles camaradas que tiveram a mesma vivência que nós, sofreram as mesmas tristezas, sorriram os mesmos sorrisos, mas que infelizmente a inexorável lei da vida já os levou da nossa companhia, impedindo que também eles pudessem rumar até Pedrógão Grande nesse dia 9 de junho de 2013.
Para todos um grande abraço do Luís Marques.
Aqui ficam gravadas as imagens desse convívio que deve ter sido memorável.

Barbosa

Gregório (de costas), Carrrasco (de braços no ar) e Angélico

Mário Lima e Beda (de frente) Almeida Esteves, Soares (ex-furriel) e Soares (ex-1º cabo)  e Rosado das Neves (Chamusca)
De frente, a partir da esquerda, Bouça Nova, Jeirinhas e Cardozo. De costas, tamb~e a partir da esquerda, Apolinário, Martins e Bandeira


Cardozo, Bandeira e Martins (de frente), Bouça Nova e Apolinário  (de costas)
De frente, "Chamusca", Soares (1º Cabo), Soares (furriel) e Almeida Esteves. De Costas, Beda e Mário Lima

Isaque e acompanhantes
 
Gregório, Angélico e Carrasco, todos com as respetivas famílias

Antunes Graça e Barbosa (de costas)

Barbosa, Alves e esposa
António Alves, esposa e Zé Graça

De frente, Martins e Lima; de costas Bandeira, Cardozo e Chamusca
Martins, "Chamusca", Bandeira e Lima

Á frente Cardozo e Lima. Atrás, Bandeira, Martins e "Chamusca"

Os mesmos da foto anterior

Chamusca, Soares, Mario Lima e Apolinário e filha


Gregório, Geirinhas, Cardoso a mais atrás o Martins

Lima e Apolinário

Almeida Esteves e Graça

Mário, Graça, Barbosa, António Alves e Isaque

Esteves e esposa, Cardozo e Esposa, Graça e Soares

 

quinta-feira, 13 de junho de 2013

14ª ENCONTRO ANUAL DA 2ª COMPANHIA DO BATALHÃO DE CAÇADORES 4611/72

(POR JOSÉ VEIGA)

(arranjo gráfico e publicação de Luís Marques)


1º plano: Queirós, Orlando Romão, Zé Veiga, Espada, Convidado, Rosendo, Saraiva, Serafim (convidado e Luís Marques (C.C.S.).
2º plano: Angelino, Bastos, Margalho, Marques, Craveiro (convidado), Ferreira, Capela, Fortunato e Henriques.
3º plano: Guilherme, Orlando Meireles, Fernando "Setúbal", Duarte Almeida, Rafael Lopes, Alonso "Reguila", "Voluntário", Manuel da Costa, Mateus Lobo, Sousa e Zé Francês (C.C.S.)

FILME DO CONVÍVIO
video
 
(clica para ver em ecrã completo)
 
(clica nas fotos para as aumentar)

Mais um dia de convívio para recordar!.. desta feita no concelho de Gaia, em Grijó.
 
 

Como já bem sendo habitual, até parece que é de propósito, o dia não foi o que todos ansiavam!.. de sol!!! para dar outra cor ao convívio, mas não... tivemos um dia bem cinzento, para não variar.

Mas não foi por isso, que durante algumas horas, fosse proporcionado um excelente bem-estar entre todos, o ar de satisfação dos convivas, estava muito bem expresso, na face de todos nós, o que registo com alegria e satisfação.

Em termos pessoais, até para dar também outra ênfase há narrativa, não podia deixar de assinalar uma situação hilariante que se passou no trajeto até ao Mosteiro de Grijó,  onde o pessoal, se concentraria, para as cerimónias religiosas.
 
 
 




Tinha ao sair de casa, (Vila do Conde), programado o g.p.s., a fim de me levar até ao destino!.. pois, não era o dia do g.p.s. nem o meu!.. como tal, depois de algumas peripécias, por lugares nunca "navegados" lá resolveu em plena A.E. dizer-me o seguinte: chegou ao seu destino! bom... passei-me dos carretos, só não o espatifei, porque não tinha a minha espingarda à mão... caso afirmativo, deixava de enganar por definitivo!  Vá que a paciência ainda não estava nos limites. Desligado, o dito... vali-me da minha intuição, e, aí sim, sem mais problemas cheguei são e salvo ao destino... ufa!!!
 

Fiquei surpreendido, pela positiva, com o Mosteiro, muito bonito!.. assim como toda a área circundante.







 





Recordo, outra situação hilariante!.. mas esta muito mais agradável... que me lembre, nunca tinha acontecido, durante a cerimónia religiosa, que foi a efeméride aos camaradas já falecidos, e, a todos nós presentes... É que também, em simultâneo, estava uma outra cerimónia, completamente diferente, que era o assinalar as bodas de ouro de casamento, de um simpático casal!!! Sem demagogia, assinalo com satisfação este acontecimento!..

Após tudo isto... que já não era pouco!.. então sim... "bólides" a trabalhar, e, lá fomos de abalada até ao lugar do repasto.


O Margalho a receber os participantes no Restaurante Ripolins
 
Fernando, Rosendo e Bastos
 
Fernando Moreira, Luís Marques, Francês  e Manuel da Costa
 
Duarte, Orlando Romão e Sousa

Lugar, agradável!.. em contraste, com a direção tomada, para lá chegar... passe o exagero!.. mas... "Deus, não passou por ali"!!!

Contudo, valeu o "sacrifício"... desde que entramos no espaço, "até ao lavar dos cestos... foi uma autêntica vindima".


?, Queirós e ?

Mateus Lobo

Sousa, Espada e Margalho


O Pelotão de Apoio Direto (P.A.D.)

Ambiente muito bom... um serviço bom, com pessoas muito simpáticas, a prestar todo o apoio...em termos de pratos apresentados, estavam deliciosos.
 
A sala onde foi servido o Rancho
 
Zé Francês, Luís Marques (ambos da C.C.S.) e o ex Capitão Eduardo Read
 
Eduardo Pinto
 
Fortunato e Fernando Moreira  ("adotado" pelo 4611/72)
 
Lobo, Orlando Meireles e Malheiro

Praticamente, após as refeições, não houve descanso! É verdade... meteu "tarde dançante" também como é da praxe, a "novela" recordações!!! ou seja lembrar tempos idos! Tudo isto dentro de uma atmosfera, muito agradável.
 
Lobo e Fernando "Setúbal"
 
 
Angelino e Henriques
 
Agostinho Margalho
 
Capela
 
Saraiva, Rosendo e Bastos

Mas - há sempre um mas - tinha que finalizar da melhor forma, essa forma foi, nem mais nem menos, do que termos um camarada de armas, aniversariante!!!
 
"Voluntário" e Marques (o aniversariante)
 
"Reguila" e Serafim
 
 
Em primeiro plano o Zé Francês (da C.C.S.). Na mesa em segundo plano, o Margalho, Ferreira, Espada e Fernando Moreira
 
 
Orlando Romão em conversa com a esposa do Zé Veiga
 
Craveiro
 
Mateus Lobo e Fernando
 
Fernando, Margalho e Meireles
 
O sempre presente Agostinho Margalho
 
 
Luís Marques (C.C.S.)
 
Alguns elementos do P.A.D.
 
Pessoal a ver algumas parte da "História do Batalhão 4611/72" que está a ser compilada pelo Fernando Moreira
 

Nem mais... para conclusão do nosso convívio, na hora de partir o bolo, e servir o espumante!.. foi cantado alto e bom som os PARABÉNS!!! ao nosso querido Marques!.. ou seja uma beleza de fim de festa!


O bolo comemorativo do encontro
Era um "crime" se depois de tudo isto, não realça-se a muito estimada presença, dos nossos queridos amigos; Luís Marques; Zé Francês, e, Fernando Moreira.

Com as suas presenças, enriqueceram mais ainda, um dia memorável... obrigado... estais nos nossos corações.

O Duarte contando uma anedota
 

Com muito carinho, um bem-haja, e, até sempre!..

Zé Veiga

BATALHÃO DE CAÇADORES 4611/72

BATALHÃO DE CAÇADORES 4611/72
conduta brava e em tudo distinta